Matérias
Inscreva-se para receber
nossas newsletters
Busca Rápida

Bayer no Mundo
Bayer Links
Matérias

MATÉRIAS

  • Imprimir
    Imprimir
  • Favoritos
    Favoritos

Viajar ou quitar as dívidas?

  • Tamanho da fonte:
  • A-
  • A
  • A+

Viajar ou quitar as dívidas? O 13º salário pode dar aquele help no fim do ano

Especialista dá dicas de como aproveitar o 13º salário da melhor forma, a partir da análise de suas prioridades e saúde financeira

É fato de que tirar férias faz bem à saúde e revigora a volta ao trabalho, tanto que há pesquisas que comprovam esse benefício. Mas para aproveitar o seu tempo livre é fundamental que você planeje sua viagem ou passeios considerando a grana disponível para não ter o efeito inverso, ou seja, perder o sono por falta de dinheiro. Como alternativa, seu 13º salário pode ser uma boa saída para conhecer um novo lugar e pessoas diferentes, para se livrar de dívidas ou pagar impostos, como IPVA e IPTU.

Uma pesquisa da Harvard¹, em parceria com a U.S. Travel Association, mostra que, durante dois anos, as férias aumentaram as chances em 6,5% de promoção de cargo ou aumento salarial dos americanos, 93% dos colaboradores reconhecerem que essa folga é importante mas 59% deles não a adotaram no último ano. Um estudo² da Queen Mary University of London também comprova que momentos descontraídos e de descanso ajudam o organismo a se prevenir contra infecções.

Por outro lado, escolher uma viagem ou passeios para o tempo livre requer análise da reserva financeira. Para você aproveitar bem esse período, o mestre em Educação Financeira pela Florida Christian University e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, traz algumas dicas para você usar o seu 13º salário nas férias ou para quitar aquela dívida chata, sem que você se aperte.

Autor de livros como “Terapia Financeira” e “Livre-se das Dívidas”, Domingos diz que planejar a viagem de férias com antecedência é ideal para evitar maiores gastos, principalmente em alta temporada. “Pesquise os melhores preços e defina limites de gastos, seja individual, com a família ou amigos, para não entrar em contas que se arrastarão por meses. Considere a atual situação financeira para decidir se investirá o 13º salário nas férias ou se é melhor priorizar o pagamento de dívidas. Se estiver inadimplente, a alegria da viagem será apenas momentânea. Então adapte passeios, optando por formas mais baratas e até gratuitas”, orienta.

Caso não tenha dívidas, porém sem poupança, é possível se divertir no recesso e ao mesmo tempo aproveitar o 13º salário para iniciar uma reserva financeira que pode ser útil em uma emergência. Outra dica do educador financeiro Domingos é de que o dinheiro tem maior valor quando atrelado a um investimento, ao invés de quitar uma dívida de juros baixos. “Mas se corre o risco de se tornar inadimplente, é preciso olhar para a situação com uma lupa. O ideal é colocar na ponta do lápis todas as contas, destacando as prioritárias, que dizem respeito a produtos e serviços essenciais, como aluguel e energia elétrica, e as que sofrem juros mais altos, como cartão de crédito e cheque especial”, completa.

Outras despesas fixas que podem ser pagas pela renda extra do fim de ano são impostos como o IPTU e IPVA, além de matrícula em curso e material escolar dos filhos. “Ao se antecipar no pagamento, sempre negocie o valor, sem ter vergonha de pedir descontos. Valorize o dinheiro que você trabalhou o ano todo para conquistar”, lembra Domingos. Ele ainda destaca três fases que dependem da organização das finanças para alguns sonhos serem realizados: um de curto prazo, a ser concretizado em até um ano; de médio prazo, levando de um e dez anos para ser alcançado; e outro de longo prazo, efetivo nos próximos dez anos ou mais.

Em uma condição econômica favorável, Domingos também aponta que é possível investir o 13º salário nas férias e, ao mesmo tempo, no pagamento de dívidas, ao optar por viagem ou passeio que não exijam altos gastos e renegociar contas em aberto. Mas para esses e outros processos, é indispensável exercitar uma educação financeira, diagnosticando a distribuição da sua renda e melhorando seus hábitos em relação ao uso do dinheiro, para poupar e conquistar o que deseja em um futuro próximo.

Fontes:

¹ The High Price of Silence: Analyzing the Business Implications of an Under- Vacationed Workforce – Harvard e U.S. Travel Association, 2016 - http://www.projecttimeoff.com/sites/default/files/High_Priceof_Silence_FINAL.pdf

² Impact of Enriched Environment on Murine T Cell Differentiation and Gene Expression Profile - Queen Mary University of London (UK), setembro/2016 - http://journal.frontiersin.org/article/10.3389/fimmu.2016.00381/full

L.BR.MKT.12.2016.6616
Leia também
< Voltar
  • Como compensar os abusos

    Exagerou no churrasco ou nas porções do barzinho?

    + mais
  • Depilação a laser

    Todo homem acostuma-se desde a adolescência a fazer a barba.

    + mais
  • Espermograma

    À primeira impressão, a tarefa é das mais fáceis. Afinal de contas, a masturbação deixou de ser um tabu há tempos.

    + mais
  • Esportes de Verão

    A praia oferece atrativos que vão muito além do descanso sob o sol. Entre eles está a prática de exercícios na areia.

    + mais
  • Dia do Homem

    Uma pesquisa mostra o hábito do cuidado da saúde masculina e sua importância

    + mais
  • Traiu e se arrependeu

    Mesmo uma relação estável está sujeita a traições. A principal justificativa da infidelidade é a crise na relação.

    + mais
Avançar >