Saúde do Homem
Inscreva-se para receber
nossas newsletters
Busca Rápida

Bayer no Mundo
Bayer Links
Saúde Masculina

DST - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

  • Imprimir
    Imprimir
  • Favoritos
    Favoritos
  • Tamanho da fonte:
  • A-
  • A
  • A+

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são bastante comuns entre os homens, muito mais do que todos imaginam. Infelizmente, a maioria das pessoas não dá importância à “arma” mais simples para combatê-las: a prevenção.

Mas como prevenir as DSTs?

Através da informação, que é o objetivo do conteúdo deste site.

O que são DSTs?

São doenças adquiridas por contato sexual (vaginal e oral ou anal).

Quais são os tipos mais comuns de DST?

Podem ser alguns tipos de corrimentos uretrais (do canal da urina), algumas lesões genitais (feridas e verrugas) e a AIDS.

Como saber se você ou sua parceira sexual têm uma DST?

O primeiro passo é fazer acompanhamento regular com seu médico mesmo na ausência de sinais ou sintomas. Caso apareça alguma suspeita, antecipe sua consulta.

Quais são os sintomas ou sinais mais comuns da DST no homem?

Os sintomas mais comuns são: secreções uretrais (do canal da urina), lesões genitais (verrugas ou úlceras) e eventualmente dor abdominal.

Por que prevenir as DSTs:

  • Porque atuam como o principal fator de transmissão sexual do HIV (vírus da AIDS);
  • Algumas DSTs podem, durante a gestação, ser transmitidas ao feto, causando lesões graves ou mesmo provocando a interrupção espontânea da gravidez;
  • Certas DSTs, quando não diagnosticadas e tratadas em tempo hábil, podem evoluir de forma grave, deixar sequelas e até causar a morte.

Como prevenir as DSTs no homem?

Adotando medidas como:

  • Redução do número de parceiras sexuais;
  • Prevenção da ocorrência de novos episódios de DSTs com a adesão correta ao tratamento, se necessário, tanto do homem quanto de sua parceira sexual;
  • Ausência de automedicação, o que diminui os sintomas da doença, mas nem sempre a cura;
  • Uso de preservativos (masculinos e/ou femininos) durante o ato sexual (vaginal e oral ou anal).

Em pleno século XXI, o número de pessoas que contraem infecção pelo HIV (vírus da AIDS) continua a se elevar de forma assustadora, principalmente entre as mulheres. Sabe-se que as doenças relacionadas à atividade sexual são fatores que facilitam a transmissão do HIV (inclusive a candidíase vulvovaginal, pois o processo inflamatório local facilita a penetração de outros germes). Assim, se o preservativo oferece dupla proteção – contraceptiva (evita a gravidez) e preventiva (evita as DSTs) –, por que não utilizá-lo?

Quer dizer que todo “corrimento” pode ser uma DST?

Não! Mas é um bom motivo para que você consulte seu médico regularmente e seja tratado caso haja necessidade.

Leia também
< Voltar
  • Como compensar os abusos

    Exagerou no churrasco ou nas porções do barzinho?

    + mais
  • Depilação a laser

    Todo homem acostuma-se desde a adolescência a fazer a barba.

    + mais
  • Espermograma

    À primeira impressão, a tarefa é das mais fáceis. Afinal de contas, a masturbação deixou de ser um tabu há tempos.

    + mais
  • Esportes de Verão

    A praia oferece atrativos que vão muito além do descanso sob o sol. Entre eles está a prática de exercícios na areia.

    + mais
  • Dia do Homem

    Uma pesquisa mostra o hábito do cuidado da saúde masculina e sua importância

    + mais
  • Traiu e se arrependeu

    Mesmo uma relação estável está sujeita a traições. A principal justificativa da infidelidade é a crise na relação.

    + mais
Avançar >